(61) 2196-7841
CONFIRA ULTIMAS NOTÍCIAS DO

NOSSO BLOG

Automedicação é tema de palestra para colaboradores da UPA e HMA

A instrução serviu para acender um sinal de alerta entre os presentes

 

Colaboradores da Unidade de Pronto Atendimento – UPA e do Hospital Municipal de Araguaína acompanharam uma importante palestra sobre os Riscos da Automedicação, no último dia 18. Por estarem inseridos no meio hospitalar, alguns acham que podem tomar remédios sem consultar um médico antes, mas a prática é perigosa e coloca em risco a saúde de quem a utiliza.

A palestra foi ministrada pela farmacêutica Maria da Paixão, que falou sobre as graves consequências da automedicação. Entre os efeitos da desastrosa prática estão as reações alérgicas e dependência química, resistência bacteriana, inibição da eficácia dos medicamentos, graves intoxicações e o mascaramento de alguns sintomas de doenças mais graves, atrasando assim o diagnóstico precoce e o tratamento adequado.

A farmacêutica explicou que o tema surgiu da conversa com algumas colegas. “Percebemos o quanto a automedicação é frequente no dia a dia das pessoas. Todas as informações compartilhadas com os colaboradores servem para que eles possam refletir sobre uma ação tão séria que pode ser fatal”, destacou a palestrante.

A coordenadora de enfermagem da UPA, Anielle Santana, explicou que a palestra serviu para acender um sinal de alerta nos colaboradores. “Eles já trabalham na área, imaginam que sabem de tudo, não passam pelo médico e aí se automedicam. Esse tipo de atitude pode acabar fazendo mais mal do que bem para a saúde”, concluiu.

Vauvenarg de Sousa Reis, enfermeiro da UPA, afirmou que o tema proposto trouxe à tona uma prática reprovável. “De certa maneira, quando alguém recorre à automedicação, ao invés de tratar o que a gente acha que está sentindo, piora mais ainda o quadro clínico”, disse.

Equipe ISAC

Autor

view all posts